Make your own free website on Tripod.com

zecavelar

MensAgem

ZK Home
MomentoS
About Me
Favorite Links
Contact Me
Zeca_Family Photo Album
Photo Album
CV-Zk
Cronikas
MSGs
Estohrias
TwelvePage

Mensagens para você...

VALEU
vaaaleu.jpg

Fila Duma P
afilansaposenta.jpg

Retrato de Nossa Terra
brparado.jpg

Spiritos do Amor
almasss.jpg

Encontro Anual dos Espíritos
(presença obrigatória parespíritos)

Em todos os níveis dos mundos, e em todas as dimensões
foram afixados avisos /para o encontro natalicio
de todos os espiritos-chefes /desde o principio do inicio

E no momento aprazado, sem nenhum que atrazado
teve inicio o encontro /que relato aqui de pronto

Presentes dentroutros tantos:o Espírito da Caridade,
o da Saudade e o da dor / com o Espírito do Amor
Os Espíritos da Alegria, da Beleza e da Tristeza
e o Espírito do Trabalho, como sempre "dando um malho"

Também marcaram presença, o Espírito da Inocência,
e o da Sabedoria / chegou ao raiar do dia
e o Espírito da Humanidade / amparado e sob as vistas
do Espírito da Verdade

E no momento de costume, como em todos os encontros
e em cada ano igual / chegou em seu trenó de renas
o Espírito de Natal

O Espirito da Caridade, reclamou o quão mui pouco
o chamaram nas Cidades / e o Espirito da Alegria
disse até que parecia / que era o Supra Sumo
das festas e festas mais / dos humanos em carnavais

O Espírito da Inocência, já quase esquecido nas vidas
enquanto o Espirito da Saudade / trabalhava com assiduidade
e o Espírito do Trabalho / em lagrimas - emocionado
lamentou o sofrimento / dos quantos desempregados

O Espírito da Tristeza - perguntou ao da Humanidade
se sabia onde estava / o Espírito da Felicidade
E quem sabe ou saberia / só o Espírito da Sabedoria
ou os dois espíritos que um só: o da Dor e o do Amor...

O Espírito da Beleza - não sabia se ficava "por fora"
ou se mesmo no "interior" / pois vivendo em mundos
onde tudo é venal / ficava se sentindo hipócrita
casuísta e sazonal / qual o Espírito de Natal...

O Redator de tal encontro, que tanto é educativo
quanto é evolutivo / quer aqui deixar bem claro
que esse encontro dos Espíritos / nesta época do Natal
é momento de aprendizagens / ou "reciclagem espiritual"

E qual o costume de sempre - seja em tempo de bonanças
seja em tempo de transição / ou tempo que parece tudo
ser de pura adversidade / todos os Espíritos dos mundos
se curvaram aos ensinamentos / do Espírito da Verdade...

Que no fundo do fundo é - o Espírito do Amor...
da Bondade e da Fé!

Mi... orando que tudo vai...
miorando.jpg
... Mi... orar!

FAÇA SEU TEMPO FELIZ!

Se você caminha pelas estradas terrenas, cotidianamente, percebe o quanto costumam ser negativas, pessimistas ou depressivas as expressões da vida de cada um, as falas diversas dos seus interlocutores, se é que você mesmo não se enquadra nesse rol de pessoas.

Poucas vezes, acha-se alguém com entusiasmo pela existência, expressando tal entusiasmo. Poucos bendizem as horas no corpo físico, com todos os seus acontecimentos a facultar crescimento amplo ou diminuto. Abrem-se os comentários da vida, habitualmente, pelas afirmativas de que as coisas em torno estão muito ruins, quando menos, diz-se que as coisas estão mais ou menos.

É de costume se lamentar pelos familiares que não são carinhosos, que não são atenciosos, que não são dedicados. De outro modo, fala-se que estão doentes, que são doentes, que são maus. Vêem-se as conjunturas políticas e sociais do mundo com tamanho pessimismo, que costuma-se asseverar que "não há mais jeito"; "que tudo vai de mal a pior"; "nesse campo ninguém presta".

Os amigos são para esses negativos, verdadeiros traidores, que não merecem a sua amizade; comenta-se que, em toda parte, o mal vai tomando dianteira. Se o assunto é vício, drogas etc. Ouvem-se falas como "ninguém escapa"; "todo mundo usa"; "é uma calamidade".O trabalho profissional é chato, cansativo, expiatório, e, então, para que trabalhar?

Todavia, vale a pena meditar um pouco sobre tudo isso. Pare um pouco e pense sobre a sua vida, seus objetivos. Melhore o nível psíquico do seu dia-a-dia. Você não precisa ser deficiente intelectual diante dos fatos do mundo. Porém, mesmo sabendo das coisas equivocadas que se passam no mundo a sua volta, procure extrair o melhor de cada dia. Tente observar as coisas boas, bonitas, formosas que estão acontecendo ao seu derredor.

Você pode atrair bênção ou tormentos, luz ou sombra, tristeza ou alegria. Só depende da sua própria disposição. Aprenda a extrair o que há de melhor na terra, ao redor dos seus passos. Busque fazer o seu dia brilhante, feliz, inaugurando, onde se move, o regime de otimismo, de alegrias.

Trabalhe de tal maneira que a sua sensibilidade seja passada a todas as pessoas que estão ao seu redor. Entusiasme-se com a sua saúde e a dos seus. Sorria, a cada manhã, com o passeio do sol nas avenidas azuis do céu... Agradeça ao Senhor supremo pela família, pela saúde, pelas chances de estudar, de trabalhar, sem maiores problemas.

Erga a sua oração ao Criador e, sintonizando nas faixas felizes do bem, transforme a sua existência no mundo físico num campo de muito boas realizações. Faça do seu dia um dia venturoso, realizando a sua parte para que todo o mundo melhore, se aprimore, com um pouco do seu esforço.

1a_migo.jpg

UMA VISITA DE AMOR

As três crianças chegaram ao anoitecer. Tristes, traziam nos semblantes as dores choradas por horas. De mãos dadas, adentraram o que lhes seria, a partir de então, o novo lar.

A mãe havia partido no dia anterior, no rumo do Mundo Espiritual. O Diretor da Instituição as recebeu e tentou acarinhá-las, desejoso de compensar-lhes o aconchego perdido.

Porque estivessem tomadas todas as camas, ele cedeu a sua para que as três pudessem dormir, naquela noite. Ele próprio se acomodou, de forma improvisada, no mesmo quarto.

Adormeceram as crianças, abraçadas, num intuito de uma a outra darem proteção. Na madrugada, algo despertou aquele homem. Abriu os olhos e percebeu um grande clarão próximo à cama dos pequenos.

Tentou erguer-se mas não conseguiu. Uma forma feminina, no meio da luz intensa, lhe disse: "Não se mexa.Fique aí. As crianças estão bem." E deteve-se especialmente, ao lado do menor dos garotos. O mais desalentado daquele trio.

Durante algum tempo ali permaneceu. E o Diretor, cansado, acabou por adormecer outra vez. Quando a manhã sorriu, entrando jovial pela janela, ele despertou os meninos.

Enquanto auxiliava o menorzinho a se vestir, percebeu que ele estava muito quieto. Depois, em certo momento, perguntou: "Senhor, minha mãe veio me visitar ontem à noite. O senhor viu?"

O Diretor aconchegou a si o pequeno e consentiu:
"Sim, meu filho. Eu vi."

noitdia.jpg

CLARO ESCURO

"Conta-me...
Como é o sol, lua sincera?
Encanta-me...
Teu lume azul, tua esfera.

Daríamos valor ao dia
Se a noite não nos fosse companhia?
Teria eu tua presença, sol, astro amigo
Se o claro fosse do escuro inimigo?

E as cores, na ausência da intensidade
Pintariam retratos com tanta propriedade?
E a luz própria, que procuramos descobrir
Teria algum sentido em surgir?

Se tudo nascesse claridade
E da penumbra não surgisse...
Onde estaria a felicidade
No fim de uma jornada que não existisse?

Conta-me...
Como é o sol, lua sincera?
Encanta-me...
Teu lume azul, tua esfera."